terça-feira, 11 de abril de 2017

FELIZ PÁSCOA!




                                            POSTAL ITALIANO ANOS 30

Desejo a todos os leitores deste Blogue, uma Páscoa Feliz, com muitas amêndoas.
Prometo que ainda este mês coloco um "artigo" sobre o Nacionalismo Francês.


sábado, 4 de março de 2017

TÚNICA MODELO TROPICAL "WAFFEN SS"



                                       SAHARIANA TROPICAL WAFFEN SS 1º MODELO
                                                  (COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)



  Com  o envio das tropas alemãs para o Norte de África, em 1941 formando o célebre "Afrikakorps" de Rommel, e com as tropas estacionadas na Jugoslávia e na Grécia os alemães viram-se na necessidade de fabricar material "tropical" de modo a substituir o uniforme "feldgrau" que não era nada adaptável a estes climas mais quentes onde as temperaturas no Verão podiam atingir valores bastante elevados.

Os primeiros uniformes que foram fabricados eram a cópia  dos uniformes alemães feldgrau, contudo em material tipo "canvas" , logo mais fresco. Vamos chamar a estes como sendo o modelo de 1941/1942.

 Posteriormente as Waffen SS, fabricaram essencialmente 2 modelos- Modelo 1942/1943, e o Modelo 1944, sendo que a única diferença se baseava apenas nas "dobras" dos bolsos, em que o Modelo de 42/43 tinha presente as dobras, ou parte delas, enquanto que o Modelo 44, e de forma a simplificar o fabrico, era desprovido de quaisquer dobras nos respectivos bolsos. Estes modelos, são conhecidos como "SAHARIANAS, e não eram mais do que a "cópia" do Modelo Italiano, já utilizado em África, nos anos 30 e inícios dos anos 40.

Todos eles tinham a águia SS cozida na manga do braço esquerdo, na sua versão tropical (em tons de amarelo), e as insígnias nas golas, apesar de proibidas pelos regulamentos, por vezes eram colocadas nas golas



                                                      FIVELA CINTURÃO WAFFEN SS
                                               SAHARIANA TROPICAL 1ºMODELO- TRASEIRA

Existem algumas variantes, mas que podemos considerar de fabrico "particular", não oficial.

As fábricas e depósitos destes uniformes tropicais estavam baseadas essencialmente na região de Munique, e em Praga, capital da antiga Checoslováquia, onde em 1945, após a libertação da cidade, os resistentes apanharam nos depósitos das SS, inúmeros uniformes do Modelo 1944, além de outro material tropical como botas, e capacetes de feltro. Existem fotos onde os resistentes exibem-se com este material.

Estes uniformes foram usados essencialmente em Itália, Sul de França, Córsega, Grécia, e Jugoslávia, pelas divisões Waffen SS Leibstandarte, Reichsfuhrer SS, SS Handschar e pela SS Polizei.

                                                   DIVISÃO REICHSFUHRER SS


                                                ÁGUIA TROPICAL- MODELO WAFFEN SS
                          DIVISAS OBERSCHARSFHURER PANZER OU PANZERJAGER (arma rosa)

                                                    DIVISÃO SS HANDSCHAR




     1º MODELO- CÓPIA DAS TÚNICAS ALEMÃS FELDGRAU (1941/1942)



1º MODELO 1941/1942 DIVISÃO SS HANDSCHAR

                                                1ºMODELO SAHARIANA WAFFEN SS


                                                     MARCA DO FABRICANTE


                                             "VENTILAÇÃO" DEBAIXO DOS BRAÇOS


                 1º MODELO SAHARIANA- 2º MODELO TUNICA TROPICAL WAFFEN SS





                        INSIGNIA WAFFEN SS DIVISÃO DE MONTANHA SS HANDSCHAR
                                                      (COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)



                                            MEDALHA 4 ANOS DE SERVIÇO NAS WAFFEN SS
                                                      (COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)






       FUNERAL DE UM OFICIAL SS EM PRAGA 1944/1945 ( TODOS COM UNIFORMES TROPICAIS SAHARIANAS)



                                              2º MODELO  SAHARIANA WAFFEN SS
                                                              BIVAQUE WAFFEN SS


  RESISTENTES TCHECOS COM TÚNICAS SS APREENDIDAS NOS DEPÓSITOS DAS SS EM PRAGA.

RESISTENTES TCHECOS COM TÚNICAS E BOTAS SS


PRISIONEIROS ALEMÃES EM PRAGA (1945)



Bibliografia/Fontes:
- Whermacht Awards Forum (Fotos)
- Camouflage Uniforms of the Waffen SS (Michael Beaver)
-The Waffen SS Handschar Division 1943-1945 (George Lepre)
-Viriatos Militaria (Fotos)



domingo, 29 de janeiro de 2017

"SCHUMA"-BRAÇADEIRA POLIZEI



Boa Tarde,

Trata-se do meu primeiro post de 2017, e por isso quero desejar aos meus leitores, e apreciadores deste blogue, um excelente ano de 2017!

Coloco hoje uma braçadeira da Polizei Alemã- "IM DIENSTE DER SICHERHEITSPOLIZEI", que significa "Ao Serviço da Policia de Segurança".
Segundo alguns autores estas Braçadeiras foram usadas no Outono de 1944, essencialmente por forças auxiliares não alemãs, sendo a maioria proveniente dos Países Bálticos ( Lituânia, Letónia e Estónia) e da Ucrânia.
Esta Policia Auxiliar e MILÍCIA colaboracionista, tinha como principal objectivo, combater os partizans, que proliferavam nos territórios do Leste ainda sob ocupação germânica.
Nos territórios do Leste esta Policia Auxiliar era conhecida pelos " Schutzmannschaft" mais conhecidos pelos "SCHUMA".


A Brigada de Policia Auxiliar para a Ordem – Ziegling (Schutzmannschaft-Brigade Siegling), tratou-se de uma milícia colaboracionista da Bielorrússia, em junho de 1944. Nomenclatura originada do Comandante Hans Ziglinga. Durou desde o final de julho de 1944 a meados de agosto 1945.
Com o desfecho final da Operação Bagration, (Junho-Agosto 1944), os alemães procuraram fortalecer a brigada e são integrados na  30ª Divisão SS de Granadeiros, e usados para conter o avanço de partisans comunistas soviéticos em terras bielorrussas. Integravam as fileiras da divisão, ucranianos, russos, e bielorrussos.

Eram 18 brigadas com aproximadamente 12.000 homens. Alemães, ucranianos, russos, polacos, tártaros e armênios também fizeram parte dos efectivos da milícia colaboracionista. Algumas brigadas foram enviadas para a França, no mês de Agosto de 1944, para lutarem contra a Resistência Francesa.

No mês de Março do ano de 1945, por iniciativa de Adolf Hitler, para combaterem na Frente Ocidental como tropas auxiliares, também participaram de batalhas na região da Alemanha da Baviera. Terminaram o conflito quando finalmente se entregam aos soldados Aliados dos Estados Unidos.


                                   MEMBROS BIELORUSSOS DA" BRIGADA SIEGLING"


                             BLINDADO DA BRIGADA SIEGLING-O BLINDADO É DO EXÉRCITO ITALIANO, LOGO CAPTURADO EM SETEMBRO DE 1943



 Este tipo de braçadeiras já teriam sido usadas mais cedo, logo muito antes de 1944, se bem com outros formatos, conforme se pode constatar na foto em baixo, onde se vêem vários soldados "auxiliares" com uma braçadeira, após a captura de alguns partizans.

O Modelo de 1944, quanto a mim, não foi sómente utilizado nos territórios ocupados do leste, mas também em Itália e na Jugoslávia, onde a actividade partizan era intensa.


                 

          SCHUMAS NA CAPTURA DE PARTIZANS-PERFEITAMENTE VISIVEL AS BRAÇADEIRAS. ESTA FOTO DEVE SER DE 1942.




BRAÇADEIRA MODELO 1944
(COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)
                  CONDECORAÇÕES ALEMÃS CONFERIDAS AOS POVOS DE LESTE
                                     (COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)





                           SCHUMAS A CAMINHO DE UMA OPERAÇÃO ANTI PARTIZAN








                    CONDECORAÇÕES ALEMÃS CONFERIDAS AOS "POVOS DO LESTE"
                                                  (COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)
                                ARTIGO REVISTA MILITARIA Nº79-FEVEREIRO 1992

sábado, 17 de dezembro de 2016

FELIZ NATAL 2016





Quero desejar um Feliz Natal 2016, e um excelente Ano 2017, cheio de saúde a todos os meus leitores.

Voltarei no início de 2017, com um "post" onde vou colocar algumas prendas de Natal, entretanto recebidas, algumas delas bem curiosas e interessantes.

Em cima um postal de Natal Húngaro de 1942. Por essa altura, relembro que milhares de Húngaros juntamente com os seus camaradas Italianos e Alemães, morriam na Batalha de Estalinegrado, na região do Rio Don.
Pessoalmente acho este postal, lindíssimo, com uma bela mensagem, que hoje não seria "politicamente correcta"...


                         PROPAGANDA HÚNGARA- A CAMINHO DE ESTALINEGRADO.....

domingo, 20 de novembro de 2016

SALAZAR " DAS WERDEN EINES NEUEN STAATES"



Foi com imensa surpresa que descobri este livro na Internet, pois desconhecia a existência do mesmo..
Trata-se de uma edição alemã de 1938, com prefácio da autoria do Ministro da Propaganda do Reich Joseph Goebbels, e que nos fala do Estado Novo e da obra de Salazar.
Seria interessante alguma editora, poder traduzir esta obra, e publicá-la no nosso País.

Em baixo algumas fotos.











sábado, 12 de novembro de 2016

CRUZ NACIONALISTA "PACTO ANTI COMINTERN"-DISTINTIVOS NACIONALISTAS


CRUZ NACIONALISTA

Quero partilhar com os meus leitores um bonito e raro distintivo Nacionalista, fabricado em Portugal,

Analisando este distintivo, leva-me a crer que o fabrico do mesmo tenha sido realizado entre 1938 e 1939, em plena Guerra Civil Espanhola.
Trata-se de uma cruz de propaganda Anti comunista.
 Podemos perguntar...mas qual a razão da presença da bandeira do Japão nesta cruz ?...em minha opinião, e penso não estar muito longe da verdade, tem a ver com a assinatura do Pacto Anti Comintern.( Pacto Anti Comunista, assinado entre vários Países)


                                   1936 Ribbentrop assina com o Japão o Pacto Anti Comintern

O Pacto Anti Comintern,  acordo concluído primeiro entre a Alemanha e o Japão em 24 de Novembro de 1936 ( em plena Guerra Civil de Espanha) e mais tarde entre Alemanha, Japão e Itália, em 6 de Novembro de 1937.
 Dirigia-se directa e ostensivamente contra a Internacional Comunista (Comintern), todavia, por implicação, especificamente contra a União Soviética.

 A Espanha Franquista junta-se ao  Pacto Anti Comintern em 27 de Março de 1939.

RESUMO COMPILAÇÃO DAS ASSINATURAS DO PACTO ANTI COMINTERN

Entretanto o Estado Português, em Março de 1939, assina um Tratado de Amizade e Não Agressão com a Espanha Nacionalista, representada pela Junta de Burgos e pelo "Nuevo" Estado dirigido por Franco, recusando o convite do embaixador Italiano, em Abril do mesmo ano, para aderir ao Pacto Anti-Comintern.
Salazar, apesar de visceralmente anti comunista, "jogou" pela prudência, não aderindo ao Pacto, talvez por medo dos Ingleses, que eram aliados de Portugal.

Mais tarde outros Países, tornam-se signatários do Pacto tal como a Hungria, Finlândia, Eslováquia, Roménia, Manchukuo,(Estado Satélite do Japão) Croácia, Bulgária, Turquia, (observador) Dinamarca, e El Salvador. (1941)


                                                        COMICIO ANTI COMUNISTA


DISTINTIVO FALANGISTA PERTENCENTE AO ESPÓLIO DO DIRIGENTE DA MOCIDADE PORTUGUESA TENENTE ANTÓNIO QUINTINO DA COSTA
(COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA)


FESTEJOS PACTO ANTI COMINTERN


CATÁLOGO  DISTINTIVOS NACIONALISTAS DO PERÍODO DA GUERRA CIVIL ESPANHOLA DE UM FABRICANTE DE LISBOA




Nº27 DO CATÁLOGO 

                                 A Turquia assina e junta-se ao Pacto em 18 de Junho de 1941



DISTINTIVO FALANGISTA FABRICADO EM LISBOA


                                                   Assinatura do Pacto com o Japão


                                                                     
                                                        Nº 24 DO CATÁLOGO


DISTINTIVOS NACIONALISTAS FABRICADOS EM PORTUGAL DURANTE A GUERRA CIVIL DE ESPANHA


FONTES: COLECÇÃO VIRIATOS MILITARIA