quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL E UM EXCELENTE ANO 2011

Caros Amigos,

Por este ano fico-me por aqui...entretanto antes de me "despedir" quero desejar a todos os leitores, um Feliz Natal...e um excelente Ano de 2011, apesar de todas as contingências...que se avizinham.Saberemos certamente ultrapassar todos os obstáculos.

Para o inicio de 2011, voltarei com mais alguns "artigos" e fotos de peças sobre a Guerra Civil Espanhola, agora mais focado na Falange e nos Voluntários Italianos, do CTV-Corpo Truppe Volontarie, que combateram ao lado dos Viriatos, e dos Nacionalistas Espanhóis.
Bem Hajam

domingo, 19 de dezembro de 2010

CONDECORAÇÕES CONFERIDAS AOS PORTUGUESES

De uma forma geral os Viriatos tiveram uma excelente prestação por Terras de Espanha, tanto é que desfilaram em Madrid, ao lado da Legião Condor, no dia da comemoração da Vitória Nacionalista.
Nesta foto incluí algumas condecorações que eram conferidas aos Portugueses.De salientar as Cruzes da Legião Portuguesa,de Mérito, e de Mérito Militar (aqui na foto s/fita),já que muitos dos Voluntários Portugueses pertenciam à Legião Portuguesa.Como curiosidade a Medalha Espanhola da Cruz Vermelha (em branco), foi conferida uma igual ao Dr.Salazar.

O RECONHECIMENTO PELA AJUDA PORTUGUESA

Boa Tarde,

Foram inúmeros os distintivos fabricados em Itália,Espanha, e até na Alemanha, em que Portugal aparece representado nestes mesmos distintivos com as côres da Bandeira Nacional, Verde e Encarnado. Foi uma forma de reconhecimento, pela importância da ajuda prestada à causa Nacionalista.
Inclusivamente em Portugal,e como já referi anteriormente, também foram fabricados vários distintivos pela casa "Helder Cunha" de Lisboa, distintintivos esses vendidos, aos apoiantes da Causa Franquista.



Publicidade da Firma Helder Cunha aos Distintivos de Apoio Nacionalista

O MENTOR DOS VIRIATOS:JORGE BOTELHO MONIZ

General e político nascido em 1898. Esteve ligado ao golpe militar de Sidónio Pais a 17 de Dezembro de 1917. Como apoiante da ditadura sidonista, dirigiu o jornal do regime A Situação, que servia também de panfleto ao Partido Nacional Republicano. No pós-Primeira Guerra Mundial, foi um dos partidários do neo-sidonismo, filiando-se posteriormente na União Liberal Republicana (ULR), de perfil conservador. Durante a época da ditadura militar, retomou a direcção do jornal A Situação, agora ligado à ULR. Em 1931, era o comandante das forças que reprimiram a revolta antiditaturial que eclodiu na Madeira, passando também a apoiar o regime imposto por Oliveira Salazar. Durante a Guerra Civil espanhola (1936-39), apoiou o exército franquista (nacionalistas) através do corpo militar de voluntários portugueses denominados os Viriatos, difundindo a sua mensagem através do Rádio Club Português, do qual foi fundador.
Dentro do espírito das organizações fascistas de base, fundou Legião Portuguesa, em 1936.
Durante o Estado Novo, foi administrador de várias empresas públicas e privadas, deputado da Assembleia Nacional e procurador à Câmara Corporativa (entre 1957 e 1961). Morreu em 1961.
Na foto, Botelho Moniz em uniforme dos Viriatos.Perfeitamente visível, o distintivo dos "Viriatos", colocado acima do bolso Esquerdo.

sábado, 18 de dezembro de 2010

A PROPAGANDA PORTUGUESA AO SERVIÇO DOS NACIONALISTAS

Durante a Guerra Civil Espanhola, o Governo Português,apoiou incondicionalmente, o esforço de Guerra Nacionalista contra os Republicanos Espanhois.
Logo que se iniciou o "Alzamiento", em Julho de 1936, o Capitão Botelho Moniz, através do Radio Clube Português,iniciou uma Cruzada Propagandistica contra a Espanha "Comunista", tendo o seu auge, no cerco do Alcazar de Toledo, informando os sitiados e insurgentes, do avanço das tropas Nacionais.
No célebre filme Italiano de 1940, "L'assedio Dell'Alcazar", de Augusto Genina, é patente a alegria dos sitiados a ouvirem as emissões do Rádio Clube Português.
Vários Espanhois vieram a Portugal, onde a partir do RCP, difundiam as noticias e a Propaganda dirigida aos Nacionalistas, que combatiam em solo Castelhano.
Como apoio aos Nacionalistas durante a Guerra Civil Espanhola, foram fabricados alguns distintivos pela casa "Helder Cunha",de Lisboa, os quais eram vendidos, aos apoiantes da causa Nacionalista.
Decorreram várias manifestações de apoio a Franco, como por exemplo, o comício no Campo Pequeno,na noite de 28 de Agosto de 1936.Muito mais haveria a dizer, relativamente à ajuda e Propaganda, organizada pelas autoridades Portuguesas da altura, mas, como devem compreender este não é o espaço para tal.
Na foto Jesus Suevos, chefe da Falange Espanhola, aos microfones do Radio Clube Portugues, emitindo para Espanha.Em segundo plano pode-se ver Jorge Botelho Moniz, e alguns elementos da Legião Portuguesa.

A LIBERTAÇÃO DE MADRID

Como o tema principal tem sido a Guerra Civil Espanhola, publico dois videos sobre a Libertação de Madrid, na qual também tomaram parte alguns "Viriatos" Portugueses.Ficam aqui pois as imagens desse dia 28 de Março de 1939.
video
video

A INTERVENÇÃO DOS "VIRIATOS" NA GUERRA CIVIL DE ESPANHA (1)

Boa Noite,

Conforme prometi cá estou eu para publicar o artigo em Castelhano, sobre a participação Portuguesa durante a Guerra Civil de Espanha.Estes Portugueses foram aqueles que combateram ao lado dos Nacionalistas, e eram conhecidos como "Viriatos", nome esse que surgiu pela ideia do Capitão Botelho Moniz.
Em minha opinião, e pela parte que me toca, nunca tinha tido acesso a um artigo tão completo.Penso pois de que se trata de um excelente contributo, expondo vários aspectos dos nossos Viriatos.
De salientar que é perfeitamente vísivel em alguns deles, a placa/distintivo "Viriatos", distintivo esse já mostrado aqui no blogue.
Bem Hajam.










sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

VIRIATOS PORTUGUESES NA GUERRA CIVIL ESPANHOLA

Bom Dia,

Finalmente chegou-me às mãos através de um amigo Espanhol, a Revista Espanhola de História Militar, na qual foi publicado em 2001, um extenso e interessantíssimo artigo, sobre a Missão Militar Portuguesa na Guerra Civil Espanhola de 1936-1939.Para breve aqui a publicação no Blogue deste artigo, com cerca de 10 páginas.
Bem Hajam.

sábado, 11 de dezembro de 2010

"DER ADLER"

Bom Dia,

Hoje publico a capa da Revista "DER ADLER",revista essa de Propaganda Alemã, e que pertencia à Luftwaffe, (Força Aerea Alemã).Este número foi inteiramente dedicado à Legião Condor, e escrita em várias linguas, entre as quais o Português.Era também distribuida em Portugal, e em vários Países.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

LEGION CONDOR 1939

video
Curioso salientar que um dos Navios que transporta os Legionários de volta à Alemanha, é o triste e famoso Navio Wilhelm Gustloff, (bem visível nas imagens)que mais tarde viria a ser afundado, ao terminar a Guerra, no mar báltico, por um submarino Soviético, causando a morte desnecessária, de cerca de 9,000 pessoas, na sua grande maioria mulheres e crianças, que fugiam dos Russos.É até hoje a maior tragédia Marítima de que há memória.Os Russos sabiam que eram refugiados, mas mesmo assim torpedearam o barco.Tratou-se assim mais de um crime a juntar a todos os outros cometidos pelas tropas Soviéticas com assassínios e violações das populações civis Alemãs.As mulheres foram as que sofreram mais.
Oportunamente abordarei este tema no blogue.
Na parte final do Video, poderão ainda assistir a um breve discurso de Goring, e de Adolf Hitler.

GUERRA CIVIL DE ESPANHA-LEGION CONDOR (1936-1939)

Boa Noite,

Bem enquanto não me chega mais nada sobre os Portugueses Viriatos, hoje lembrei-me de escrever algo sobre a Legião Condor, a célebre Legião composta por Alemães, que combateram ao lado dos Nacionalistas, durante a Guerra Civil Espanhola de 1936-1939.


Na foto podem ver o bivaque que foi usado durante a parada em Hamburgo,(26 de Maio de 1939)distribuido a todos os soldados da Legião Condor, pois os uniformes que utilizaram em Espanha, não seriam os mais indicados para a parada final em frente a Hitler e a Goring.Todos estes uniformes de côr acastanhada, foram fabricados nas fábricas do RAD-Reichs Arbeit Dienst, e posteriormente distribuidos para a parada.O Bivaque apresenta na parte frontal duas estrelas (unteroffizier) e as côres da bandeira Espanhola.
Também presentes a Cruz da Legião Condor com Espadas grau Prata, e o distintivo de feridos grau negro, o grau mais baixo.Ainda podem observar algumas medalhas Espanholas que também eram conferidas aos Legionários Alemães.A medalha da Cruz Roja, a Medalha da Campanha, e a Medalha do Sufrimiento (medalha de feridos Espanhola).Ainda presente a lindíssima Cruz de Guerra Espanhola.
Também existiam unidades da Marinha Kriegsmarine, e algumas pequenas unidades de Blindados Panzer.
video

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

PORTUGUESES "VIRIATOS" NO DESFILE DA VITÓRIA EM MADRID

Muito interessante este video, em que faz alusão a Portugal, e aos Portugueses, que desfilaram em Madrid, no dia 19 de Maio de 1939, no desfile da Vitória Nacionalista.Os "Viriatos" tiveram a honra de desfilar com os Alemães da Legião Condor.

domingo, 5 de dezembro de 2010

GUERRA CIVIL DE ESPANHA-OS "VIRIATOS DO AR" (1)

Boa Noite,

Continuo a tentar recolher mais informação sobre os Viriatos Portugueses, que estiveram em Espanha, durante a Guerra Civil.Publico hoje um artigo, em Castelhano, sobre os Aviadores Viriatos.
Brevemente publicarei aqui no Blog, mais informação sobre estes Portugueses que estiveram em Espanha.



Bem hajam.

sábado, 4 de dezembro de 2010

BIVAQUE,MEDALHA,PUNHAL,DISTINTIVO GUERRA CIVIL ESPANHA (1936-1939)

O Punhal, Bivaque,Medalha, e Distintivo usado pelos Viriatos.
Este Punhal pertencia a um Conde Português, e o Bivaque era aquele usado pelo "Tercio Estranjero"
O Distintivo de época também, e produzido em Lisboa, pela firma "Helder Cunha",tem o nº1404.

A Medalha é a Medalha da Vitória Nacionalista e conferida a todos os participantes Nacionalistas, na Guerra Civil de Espanha (1936-1939).Foi também dada aos Italianos do CTV, e aos Alemães da Legião Condor.

MISSÃO MILITAR PORTUGUESA DE OBSERVAÇÃO EM ESPANHA

Lista de graduados e soldados integrantes da MMPOE (*) - 1
(*) Missão Militar Portuguesa de Observação em Espanha

General Raul Augusto Esteves
Coronel Anacleto Domingos dos Santos
Coronel Álvaro Teles Ferreira de Passos
Tenente-coronel José Filipe de Barros Rodrigues
Tenente-coronel Aeronáutica António de Sousa Maia
Tenente-coronel Engenharia Luís da Costa de Sousa Macedo
Major Médico Américo Pinto da Rocha
Major do Q.A.E. António Arsénio Rosa Bastos
Major Médico João Calvet Magalhães Marques da Costa
Major de Infantaria Manuel Ferreira da Silva Couto Junior
Major de Cavalaria Francisco José da Fonseca Coutinho de Castro
Major de Artilharia João Vasco de Menezes
Major de Artilharia Adolfo do Amaral Abranches Pinto
Major de Artilharia Mário Sardinha Pereira Coelho
Capitão de Infantaria António José Soares Durão
Capitão de Artilharia Augusto Dantas Pimenta Serrão Faria Pereira
Capitão de Artilharia Jorge Botelho Moniz
Capitão de Infantaria Alberto Figueiredo Damaso Lopes Graça
Capitão de Infantaria Júlio Nunes Pereira de Oliveira
Capitão de Infantaria Luís Amaro de Oliveira
Capitão de Infantaria Arnaldo Victor Marques
Capitão de Engenharia António de Matos Maia
Capitão de Engenharia Luís Victória de França e Sousa
Capitão de Engenharia Armando Néri Teixeira
Capitão de Engenharia Henrique Costa dos Santos Paiva
Capitão de Infantaria Laurenio Cota Morais dos Reis
Capitão de Artilharia Emídio Crujeira de Carvalho
Capitão de Artilharia José Cândido Roma de Lemos Puga
Capitão de Artilharia João dos Santos Marques
Capitão de Artilharia José Simplício Virgolino
Capitão de Cavalaria Luís da Costa Ivens Ferraz
Capitão de Cavalaria Júlio Domingos Borges Gaspar
Capitão de Artilharia Aníbal Frederico Silveira Machado
Capitão de Artilharia João da Costa Teixeira Pinto
Capitão de Engenharia Mário Melo de Oliveira e Costa
Capitão de Engenharia Luís Ribeiro Viana
Capitão de Engenharia Manuel Teles da Costa Monteiro
Capitão de Engenharia Alfredo de Sousa Chira
Capitão de Aeronáutica António Dias Leite
Capitão do S.A.M. José Gomes Ferreira Soares de Mesquita
Capitão de Artilharia Augusto Dantas P.F. Pereira
Capitão Médico António Alberto Bressane Leite Perry de Sousa Gomes
Tenente Médico D. Manuel Chamorro Arejes
Tenente de Cavalaria João Augusto Pimentel Feio Ferreira da Silva
Tenente de Artilharia Gaspar Maria Chaves Marques de Sá Carneiro
Tenente de Artilharia Almor Branco Baptista
Tenente de Artilharia Eduardo Luiz de Sousa Gentil Beça
Tenente de Artilharia Mário dos Santos
Tenente de Infantaria António Vieira de Castro e Silva
Tenente de Infantaria Otto Hoffman
Tenente de Artilharia Carlos Kol Alvarenga
Tenente de Artilharia José Eduardo Reverendo da Conceição
Tenente de Artilharia João Horta Galvão Ferreira Lima
Tenente de Artilharia Tomás Esmeraldo Nobre
Tenente do Secretariado Militar Francisco António Milho da Rosa
Tenente de Infantaria Amadeu Soares Pereira
Tenente de Infantaria João Toscano
Tenente de Infantaria Arnaldo Schulz
Tenente de Infantaria António Augusto Taveira Pereira
Tenente de Cavalaria Jaime Filipe Fonseca
Tenente de Cavalaria Júlio Francisco Lopes Pereira
Tenente de Artilharia João Pedro Correia de Matos
Tenente de Artilharia Antero Cavaleiro
Tenente de Artilharia João Lídio Ferreira
Tenente de Artilharia João António da Silva
Tenente de Artilharia Raul Simões Cabrita
Tenente de Artilharia João da Costa Lage
Tenente de Artilharia José Henriques Lopes Bragança
Tenente de Artilharia João Soares de Sousa Vairinho
Tenente de Engenharia Luís da Câmara Pina
Tenente de Engenharia José de Azevedo Monteiro de Barros
Tenente de Engenharia Horácio José de Sá Viana de Rebelo
Tenente de Engenharia Renato Victório Serafim de Assis
Tenente de Aeronáutica João Faustino Albuquerque de Freitas
Tenente de Aeronáutica Venâncio Augusto Deslandes
Tenente de Aeronáutica João Baptista Peral Fernandes
Tenente do S.A.M. Serafim Jacinto dos Santos
Alferes reformado Martens Ferrão Gomes da Mata
Alferes miliciano Cavalaria Cláudio Emílio Pinto Correia Mendes
Alferes miliciano Infantaria Joaquim Coelho da Rocha
Alferes miliciano Infantaria Abrahão Rui Carlos Cerveira de Albuquerque Oliveira
Alferes miliciano Infantaria José Santareno de Sousa da Cunha Pignatelli
Alferes miliciano Infantaria Raul Leoni de Carvalho Branco
Alferes milicano do S.A.M. José Adriano Pequito Rebelo
Alferes de Infantaria D. Manuel Mestre Lovet
Alferes de Artilharia Augusto da Silva Viana
Alferes de Artilharia Napoleão Pita Meira de Amorim
Alferes de Cavalaria Fernando Costa Revés Romba
Alferes miliciano de Cavalaria António de Sousa Holstein Beck
Capelão graduado em Alferes António Augusto de Almeida Coelho
Capelão graduado em Alferes Manuel da Silva Ferreira
Alferes miliciano de Infantaria Manuel Águas Cruz
Alferes miliciano de Infantaria Carlos Luís Vieira Quintas
Alferes miliciano de Infantaria Egas Mendes de Carvalho
Alferes miliciano de Infantaria João Almeida Franco
Alferes de Cavalaria Vasco de Brito Melo e Castro da Costa Salema
Aspirante a oficial miliciano de Infantaria Abraham Benoliel
Aspirante a oficial (aluno) da Escola do Exército Eduardo José Teixeira Barbosa de Abreu
Aspirante a oficial miliciano de Infantaria José Ribeirinho Pereira
Aspirante a oficial miliciano de Infantaria José Santana de Sousa
Aspirante a oficial miliciano de Infantaria Raul Leoni de C. Branco
1.º Sargento Cad. de Infantaria Pedro de Barcelos
1.º Sargento Cad. de Cavalaria António José de Almeida Pereira
1.º Sargento de Infantaria José Ferreira Cabrita
1.º Sargento de Infantaria António Inácio Subtil
1.º Sargento de Artilharia Aniceto Serras Pereira
2.º Sargento Cad. de Infantaria Carlos Luciano Bastos
2.º Sargento de Infantaria António do Amaral
2.º Sargento de Infantaria António de Almeida Francês
2.º Sargento de Artilharia Manuel Gonçalves Séneca
2.º Sargento de Engenharia José Quintino de Avelar
2.º Sargento Mecânico de Aeronáutica António Ramos
Furriel de Infantaria António de Sousa Araújo
Furriel de Cavalaria Adelino Mendes Rodrigues
Furriel de Artilharia Domingos André
Furriel de Artilharia Abílio Amorim de Campos
Furriel Piloto Aviador Augusto Krug
Furriel Piloto Aviador Álvaro Guimarães Santos
Furriel Piloto Aviador João Luís Flores de Barros
Furriel de Infantaria Serafim Setim
Furriel de Infantaria Orlando Cordeiro Salgado
Furriel de Artilharia David Coelho Araújo
Furriel de Artilharia Custódio da Costa Alves
Furriel Piloto Aviador Jaime Pinto Bastos
Furriel Piloto Aviador António Augusto Henriques da Cunha
Furriel Piloto Aviador Luís Filipe Craveiro Lopes Sousa e Faro
1.º Cabo Piloto Aviador Edmundo Porto Correia
1.º Cabo Piloto Aviador João Manuel Machado Soares de Oliveira
1.º Cabo mecânico de Aeronáutica Francisco Levy Vieira Cardoso Dias
Soldado João da Graça Caldeira
Soldado João Teles da Silva
Soldado António Godinho Bordado
Soldado Custódio José da Costa Alves
Soldado Teotónio de Morais Caldas
Soldado Pedro António Mercacha Pereira
Soldado Manuel Nunes
Soldado José Gonçalves Martins
Soldado António Garcia
Soldado José Gonçalves
Soldado Mário de Mesquita
..

Nota: Lista elaborada a partir dos processos individuais existentes no Arquivo Histórico Militar de Lisboa. É provável que num ou noutro caso, algum graduado na reserva ou de licença registada combatesse na guerra civil sem que o seu nome constasse dos arquivos da Missão Militar Portuguesa de Observação em Espanha.


Nas fotos acima. vemos a viúva do Legionário,caído em Espanha, Cerveira de Albuquerque Oliveira, a ser-lhe entregue, a título póstumo, em 28 de Agosto, de 1938, a Medalha da Legião de Mérito Militar.

Na outra foto imediatamente em baixo, vemos o Capitão Capelão dos Viriatos,Manuel Ferreira, com dois Viriatos, no dia da partida de aviadores civis para Espanha, em 3 de Agosto, de 1938

DISTINTIVO VIRIATOS

Quanto aos Voluntários Portugueses, durante a Guerra Civil Espanhola, e que combateram ao lado dos Nacionalistas, e daquilo que pude ler, das fontes disponíveis,relativamente ao número de voluntários, os números variam entre apenas uns poucos milhares, até à cifra de 20,000 Voluntários.Diria que o número de voluntários não deverá ter excedido os 5,000.


Este é o Distintivo que foi distribuído aos Voluntários, e usados na Parada da Vitória, em Madrid, em Maio de 1939.
Também penso que o distintivo tenha sido distribuído a alguns Oficiais Alemães da Legião Condor, que estavam agregados aos Viriatos, como observadores.

ALEGORIA À INTERVENÇÃO DOS VIRIATOS PORTUGUESES

Linda imagem de um Viriato (fardado da Legião Portuguesa),durante o período da Guerra Civil Espanhola.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

FOTOGRAFIA OFICIAL DO DR.OLIVEIRA SALAZAR

Fotografia oficial de Salazar.
Assinada no canto inferior direito por:Sampayo, 1938

BEM VINDOS!

Boa Tarde,

Inicio hoje este Blog, com o objectivo de dar a conhecer o que é que o Estado Novo nos deixou, no campo da sua memorabilia, e, que até hoje, no nosso País tem sido práticamente esquecido.Não podemos nem devemos apagar as memórias da nossa História do passado recente.Nem temos que nos envergonhar.Antes pelo contrário.
O Estado Novo faz parte da nossa História, e como em qualquer outro regime, teve coisas boas, e coisas más.Não será necessáriamente isto, que aqui se vai discutir.
Serão ainda colocadas peças relativas aos dois conflitos Mundiais (1914-1918);(1939-1945), bem como da Guera Civil de Espanha (1936-1939)